O Valdevino | Escrito por Nilton Victorino Filho

No meio da foto, entre o João e o Milton (filho do sr Mates). Sem sombra de duvidas, o maior craque do meu tempo, tudo o que os outros craques faziam(e não eram poucos), ele fazia em alta velocidade.
Craque, humilde, boa praça e, pasmem, QI elevado.

Nos jogos do 12, o espanhol seu Francisco não dava ordens pro time, só gritava:
_BAI BALDEBINO.
Quando ele cruzava a linha de meio campo, dominando a bola, se tivessem 6 defensores, ainda era pouco. Assistindo um jogo, o Mamede perguntou, na casinha do campo:
_Como se faz pra parar o Valdevino???
A casinha estava cheia, fez-se um longo silêncio, todos a olhar pro criolo, mais uma jogada e outro gol, comemoração e torna o silencio a imperar, a pergunta voltou às mentes.

Bola alçada na área, sem tamanho o 10 do Grêmio sobe e de cabeça, dá o rumo da bola, angulo. Mais uma comemoração e o Coloral grita:
_Eu sei como parar Valdevino.
Todos os olhares se voltam para o guri ruivo do 17, todos querem saber a formula pra parar uma máquina chamada Valdevino.
_Bala de canhão.

O tempo que perderam olhando pro Coloral, foi o suficiente pra perderem o começo da jogada que resultou em mais um gol.
Comemoraram rindo desta vez.
O garoto confirmou:
_É isso mesmo, bala de canhão.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: